Para melhorar na corrida o ideal é fazer musculação antes ou depois das passadas? E para perder peso?


Se você precisa apostar nos treinos de corrida e nos de musculação no mesmo dia, qual é a melhor estratégia: correr primeiro e puxar peso depois ou se dedicar aos exercícios de força antes de dar as passadas?

BlogMessengerStarkEspacoEmBrancoSimples

Por Lygia Haydée

Se você não tem muito tempo na agenda para intercalar treinos de corrida e os de musculação (e precisa apostar nos dois no mesmo dia) qual é a melhor estratégia: correr primeiro e puxar peso depois ou se dedicar aos exercícios de força antes de dar as passadas? Tudo depende do seu objetivo.

Atletas que treinam com o intuito de melhorar a resistência para as corridas devem ter força, mas não podem ter muito volume muscular, o que faz com que você fique mais pesado e atrapalha o desempenho. O importante, aqui, é melhorar a elasticidade arterial e, consequentemente, a distribuição de oxigênio pelo corpo, assim como o seu condicionamento para uma atividade de longa duração. Nesse caso, a musculação deve ser realizada após o treino de corrida, com exercícios para fortalecer os músculos solicitados durante a marcha.

Mas se a sua meta é a perda de peso, os exercícios de força devem ser feitos antes da corrida. Quando você começa a se exercitar, seu corpo usa o glicogênio como fonte de energia. Quando ele se esgota, passa a usar a gordura com a mesma finalidade, o que faz com que você perca mais peso. Por isso, como a musculação tem alta intensidade, ela faz com que o glicogênio acabe muito mais rápido que nos treinos de corrida. Dessa forma, durante as passadas você usa a gordura como fonte de energia, o que acelera o processo de perda de peso.

Para o ganho de massa muscular a segunda opção (de fazer musculação antes de correr) também é a mais indicada. Isso porque para aumentar a massa muscular (e a força) o glicogênio é fundamental. Caso você corra antes de ir para a academia, esgota parte importante da reserva de glicogênio, a qual seria usada para o ganho de hipertrofia.

É claro que não existe jeito certo ou errado de treinar, uma vez que tudo depende do seu objetivo. Mas prestar atenção a essas estratégias fará com que você alcance suas metas mais facilmente. E lembre-se: para conseguir bons resultados na corrida, minimizando os riscos de lesão, o ideal é fazer musculação no mínimo duas vezes por semana, sempre trabalhando a musculatura envolvida nas passadas.

(Fonte: Cristiano Santana, líder do grupo de corrida da Cia Athletica, unidade Kansas – São Paulo)

BlogMessengerStarkEspacoEmBrancoSimples