Nosso Destark de agosto representa todos os pais que correm e transmitem essa paixão aos filhos. Conheçam um pouco do starkiano José Ximenes e sua relação com o esporte que amamos:

 

“Nesse mês tão especial, uma homenagem muito significativa, pois tive oportunidade de correr com meus filhos no começo desse ano, fazendo o desafio do Dunga. Os dois mais velhos concluindo meia maratona e minha filha de 8 anos correndo os 200m. Isso faz com que cada dia fique mais convicto que o exemplo de um pai para um filho é muito importante, por isso tento sempre dar aos meus filhos o direcionamento para o esporte.

 

Minha história como corredor começou há 16 anos, quando estava correndo sozinho na Beira Mar e um amigo(Paulinho Leme) me apresentou à Stark. Desde então, me identifiquei com a assessoria, conquistei amizades muito boas, que não ficaram só no momento das corridas, e  sim que passaram a participar da minha vida em outros aspectos.

 

A vida de um corredor é sempre a de estar buscando se superar, procurando novos desafios. Fiz minha primeira meia maratona no Rio no tempo de 2:00h exatos. Com tantos anos de corrida, vi que precisava colocar uma Maratona no meu currículo. Foi em 2015 que me propus a fazer a Maratona de Berlim. A Stark me deu um suporte essencial com planilhas de treinos e metas a serem cumpridas. Sem isso não concluiria  tão bem como concluí a minha primeira Maratona, com tempo de 4:04h.

 

Em agosto de 2017 comecei a pensar em um novo desafio. Vi que dava para fazer o Desafio do Dunga. Mais uma vez a Stark entrou com um papel fundamental para essa preparação, além de eu sempre procurar também profissionais habilitados como Nutricionistas e educador físico para fortalecimento muscular. Quando chegou o dia do Desafio eu vi que realmente podia chamar de desafio, pois foi uma corrida com clima muito frio e horário ainda escuro. Foram 78K em 4 dias. Não foi fácil, mas estava com minha família toda me esperando para me apoiar e isso me incentivava mais. Posso dizer que consegui me superar.

 

Chegando dessa viagem já estavam alguns amigos se programando para fazer a Maratona de Paris e me inscrevi juntos com eles. Não deu tempo nem de esfriar, parti logo para mais uma rotina de treinos que, posso dizer, são mais difíceis que a própria Maratona. Mas digo que, com a ajuda e estímulo dos amigos, todos com o mesmo objetivo, procurando se superar e lançando novos desafios de tempo, isso passa a ser mais prazeroso. Enfim, consegui concluir mais uma Maratona para o currículo.  Hoje estou inscrito novamente para o Desafio do Dunga (acho que gostei, rsrs…), que será em janeiro de 2019. Faltam meses, mas as preparações já estão começando, com a certeza de que mais um desafio será cumprido com sucesso.”