BlogMessengerStarkEspacoEmBrancoSimplesBlogMessengerStarkEspacoEmBrancoSimples
BlogMessengerStarkEspacoEmBrancoSimples
O DESTARK é um projeto que visa homenagear nossos Starkianos que mostraram muita força de vontade, determinação, e que deram um novo rumo em suas vidas através do esporte. Nesse novo formato, com uma série de perguntas e respostas, semanalmente teremos depoimentos inspiradores de Starkianos que nos dão o prazer e a alegria de fazer parte do nosso convívio!
BlogMessengerStarkEspacoEmBrancoSimples
 

BlogMessengerStarkEspacoEmBrancoSimples

Nome: André Veras

Esporte que pratica: Triathlon
 
Como você entrou para o esporte e o que mais te motivou a praticá-lo?
11 anos atrás, vi uma reportagem no jornal sobre uma meia maratona que ia ter em Fortaleza. Na hora pensei: Como uma pessoa consegue correr 21km? No outro dia coloquei um tênis e fui ver quanto eu conseguia. Lembro-me de correr quatro quarteirões e parar. Voltei andando. Sempre fui uma pessoa focada em querer alcançar objetivos traçados, e a partir daquele dia, aqueles 21km ficaram na minha cabeça. Logo em seguida fiquei sabendo de uma corrida que o Pão de Açúcar estava organizando. Uma maratona de revezamento. Eu teria que recrutar 8 pessoas para a equipe e essa era uma tarefa sem tamanho naquela época. Foi aí que em vários dias seguidos tentei convencer meu irmão Ricardo a participar. Ele disse: Está louco? Correr 5km? Impossível. Depois de muita luta, e com o dedo de Deus, ele topou. Começamos aí nossa história juntos de muitas alegrias no esporte.
 
Como conheceu a modalidade e como ela passou a fazer parte da sua rotina?
Depois do Pão de Açúcar, me inscrevia em todas as competições de corrida que surgiam. Um dia fiquei sabendo que existia um revezamento de duathlon aquático da Fetriece. Eu teria que encontrar alguém para nadar na minha equipe. Convenci meu irmão mais novo, Marcelo, a fazer essa etapa. Sem muito preparo ele topa e no final fala que não faria mais aquilo. Então na II Etapa resolvo fazer sozinho e entro na natação 4 semanas antes da prova. Não tenho medo de enfrentar desafios. Sabia que não estava preparado. Larguei e fui o último geral da prova. Estava aí a minha mais nova meta. No ano seguinte já fui campeão cearense na minha categoria. Sempre usei a derrota para ter força e motivação para a vitória. Fiquei 4 anos no duathlon aquático até ver que aquilo não me desafiava mais. Foi então que em 2008 comprei a bike. Com apenas um mês me inscrevi no Desafio 24h de Ciclismo que teria no Beach Park. Equipe de 6 pessoas. 9h da manhã de sábado até 9h da manhã de domingo. Alguém tem dúvida da minha loucura? No ano seguinte entrei finalmente para o triathlon. Prova mágica, onde tem que equilibrar três esportes diferentes em um único.
 
O que o esporte representa hoje na sua vida?
Costumo falar que o esporte é o que faço por amor. Só trabalho nas horas vagas e infelizmente tenho 8h vagas por dia toda semana J Para mim é um presente de Deus ter força e saúde para acordar todos os dias e ir fazer aquilo que amo. Esses são alguns números que demonstram isso: 39 provas de 5km; 59 provas de 10km; 2 provas de 16km; 16 Meias e 1 Maratona; 1 prova de 12h de corrida; 1 prova de 24h de ciclismo; 25 provas de Duathlon; 21 provas de Triathlon; 6 provas na distância de Meio Ironman e 3 provas de Ironman.
 
Quais os benefícios que começou a sentir com a prática de atividade física?
Graças a Deus sempre tive muita saúde. O esporte é claro melhorou ainda mais. Mas o maior benefício que tive com a atividade física foi o exemplo que pude dar a minha família. A minha felicidade ao ver cada pessoa que amo entrando no esporte é sem tamanho. Ser um exemplo para seus filhos paga qualquer sacrifício. Esse é sem dúvida meu maior retorno.
 
Como você definiria em algumas palavras a relação Esporte x Superação na sua vida?
Vai ser difícil falar em algumas palavras. Depois que entrei no triathlon eu entrei em linha reta em busca do Ironman, maior prova de triathlon do mundo. Quem já correu uma maratona sabe o tamanho do desgaste físico que passa. Isso largando pela manhã e descansado. Agora coloque largar uma maratona vindo de 4km de natação e 180km de ciclismo. Parece impossível. 2010 foi o ano escolhido para a minha estreia. Por causa dos treinamentos extremamente exaustivos, minha imunidade baixa e pego meningite. Fico por 40 dias com dor de cabeça sem parar um segundo e muito mal. Como essa doença tem uma grande chance de morte, fico praticamente sem me mexer em uma cama e com isso fico com atrofia muscular. Com a graça de Deus fico bom 2 meses antes do Ironman. Meu médico fala para mim que de forma alguma eu poderia fazer essa prova. Era impossível e uma loucura. Comecei a chorar, mas resolvi não dar ouvidos ao médico. No tempo restante tentei recuperar a musculatura e fazer alguns treinos específicos. No dia 29 de maio de 2010 estava em pé, ao lado do meu sempre companheiro e irmão Ricardo, para enfrentar o maior desafio da minha vida. Para provar que eu podia, que o impossível está apenas na cabeça, foi a melhor prova e tempo que fiz até hoje. 11 horas e 17 minutos depois, estava cruzando a linha de chegada com minha esposa em uma mão e minha filha nos braços na outra.
 
Qual mensagem você deixaria para as pessoas que gostariam de praticar esporte ou que estão iniciando?
Em uma das reuniões do ECC fizeram a seguinte pergunta: O que é mais importante na vida de uma pessoa? Todos respondiam que era a família. Fui o único que levantei a mão e falei: Claro que a família é muito importante da vida de uma pessoa, mas o que vem em primeiro lugar … é a saúde. A saúde é a coisa mais importante na vida de uma pessoa. Todos aqui às vezes procuram a Deus pedindo saúde e é só isso que fazem. Façam a sua parte, deem o primeiro passo. O esporte te proporciona isso. E o melhor de tudo … SEJA UM EXEMPLO.
BlogMessengerStarkEspacoEmBrancoSimples
BlogMessengerStarkEspacoEmBrancoSimples
BlogMessengerStarkEspacoEmBrancoSimples
BlogMessengerStarkEspacoEmBrancoSimples

BlogMessengerStarkEspacoEmBrancoSimples