O último Destark de 2017 nos traz um exemplo que vale a pena conhecer. É uma dessas histórias que enche de orgulho todos nós da Stark. Participar de transformações de vida é uma das nossas maiores motivações, e a transformação da starkiana Adriana Gondim está sendo tão grande quanto a sua garra e sua capacidade de superação. No começo de dezembro ela completou sua primeira prova de 5K, uma vitória que simboliza uma conquista muito maior: a da saúde e a da qualidade de vida.

 

Confira abaixo essa história e se emocione com a gente:

 

“Há um ano eu estava com 105kg e com a vida profissional me consumindo demais. Totalmente sedentária, comecei a ter problemas de pressão, tomar remédio pra conseguir dormir, muito refluxo, ansiedade, início de depressão, enfim, um monte de problemas.

Os médicos que eu ia sempre perguntavam se eu queria fazer a bariátrica. Eu nunca quis, pois acho que antes de se fazer uma cirurgia dessas, tinha que mudar minha cabeça de gorda, comer só o necessário e nas horas certas. Ou seja, eu acreditava que uma reeducação alimentar seria o caminho certo.

Então procurei ajuda médica, comecei a fazer terapia, fiz um check-up geral pra saber o que de fato eu tinha. Depois de vários exames, a conclusão era: stress, sedentarismo, ansiedade e no meu exame de sangue o resultado não foi nada bom. O médico disse que o começo da solução era procurar alguma atividade física. Sempre gostei de fazer caminhadas e correr. Já tinha feito isso, mas por conta própria. No entanto, sempre parava, pois não tinha incentivo, motivação, acompanhamento e sentia muitas dores no meu calcanhar.

Conheci a Stark através da minha irmã, que já havia treinado na assessoria. Ela sempre falou muito bem dos profissionais e vi que, quando estava correndo, ela realmente conseguiu emagrecer.

Foi aí que, em maio de 2017, entrei na Stark. Comecei meus treinos de forma bem lenta: corria 1 min e andava 2, só faltava morrer com falta de ar, cansaço, dor nas costas,sempre achava que não ia conseguir.

Comecei a mudar minha alimentação, retirar aquilo que eu via que me fazia mal, tipo pão e gorduras. Refrigerante, eu isolei total. Se eu estiver numa festa e só tiver isso pra beber, eu fico com sede, mas não bebo. Fui mudando por conta própria.

Com a ajuda do Jackson e apoio da Aline, que sempre me acompanharam, fui evoluindo e perdendo peso. Ainda não estou no meu peso ideal, mas já consegui perder 15Kg. Minha insulina, mesmo ainda acima do normal,  já baixou bastante. Minha tireóide está normal e minha pressão está normal. Ainda tomo remédio por conta do meu ritmo de trabalho, que causa piques de pressão, mas no geral está normal. Meu cansaço acabou, hoje consigo conversar sem ficar buscando ar.

Todos me elogiam. Sou super dedicada e não falto os treinos por qualquer besteira. De maio pra cá devo ter faltado em torno de 3 dias no máximo. Acordo às 4:30 e, sem preguiça, me arrumo, faço meu lanche do pré-treino e vou pra Beira Mar. Meus amigos e familiares ficam impressionados. Mas eu sou determinada, quando digo que vou fazer, eu cumpro e ainda faço um pouquinho mais.

A minha Terapeuta chega a brincar comigo, dizendo que no quesito determinação eu sou um exemplo pra ela. Afinal, ela foi uma das médicas que perguntou se eu não queria fazer a Bariátrica, pois ela achava que eu não iria conseguir emagrecer sem cirurgia.

Eu estava pesando 105Kg e usando roupas no tamanho 50. Hoje estou pesando 90Kg  e usando roupas tamanho 46. Isso me deixa muito feliz e não vou parar, quero chegar a 70Kg pelo menos. Em agosto eu comprei um short tamanho 46 e ele não fechava o zíper. Quando foi em outubro eu fui vesti-lo e ficou perfeito.

Nesse tempo todo o que não faltou foi apoio, dos professores, alunos e familiares.

Um dia eu cheguei do treino e estava sentada, esperando minha vez do alongamento, acho até que minha fisionomia era de acabada, foi quando chegou uma pessoa e disse: “Não desista… eu era mais gordo que você  e hoje estou bem mais magro e com saúde”. Essa pessoa não sabe o tamanho da motivação que ela me deu. E o que mais motiva é que as pessoas que estão ali, treinando, não estão atrás de um corpo bonito, sarado, cheios de músculos, e sim em busca de uma vida saudável, de superar desafios e ter uma vida mais equilibrada.

Hoje o meu treino é correr 10min e andar 3min, por 3 vezes. Nunca me imaginei chegando a esse tempo todo correndo, e olha que sempre faço meu treino completo. Se não o fizer, eu não estarei enganando o professor, estarei enganando a mim mesma.

Meu grande sonho era participar de uma prova, correr 5Km. Pra muitas pessoas 5Km pode não significar nada, mas pra mim, por tudo que já tinha passado, seria uma grande vitória. Uma conquista que alcancei no dia 03 de dezembro de 2017, na Corrida das Estações. Fiz todo o percurso, correndo, um pouco caminhando também, até porque, nos meus treinos eu caminho, mas o importante é que cheguei até o final. Quando dobrei a esquina da antiga Tia Nair e vi que faltava pouco pro final, enchi os olhos d’água, pois era uma grande vitória tudo isso. Mostro minha medalha pra todo mundo, com muito orgulho.

Estou tão empolgada que já quero ir pro Rio de Janeiro, participar da Maratona, correndo 6km. E que venham mais corridas, principalmente agora que peguei gosto e não desisto mais.

Agradeço muito a toda a equipe da Stark. Profissionais que chegam cedo e com a maior força de vontade de nos motivar e nos colocar pra cima. Principalmente o Jackson e a Aline.

Obrigada também a todas as pessoas que me dão a maior força.

Minha vida mudou completamente, e pra melhor, graças a Deus.”